O mundo das startups em Portugal

Prémio Brisa Mobilidade 2019

O Prémio Brisa Mobilidade 2019, concurso de empreendedorismo da Acredita Portugal em parceria com a Brisa, já começou. As inscrições são até 20 de Janeiro de 2019.

Está de regresso mais uma edição do Prémio Brisa Mobilidade, dirigido a empreendedores e projetos da área da mobilidade. A iniciativa visa juntar inovadores, especialistas, mentores e investidores numa plataforma de partilha de experiência, conhecimento, promoção e desenvolvimento de serviços e produtos de mobilidade inovadores, e de novas ideias de negócio.

Os melhores projetos a concurso terão contacto direto com investidores, especialistas e mentores, assim como o acesso a formação personalizada e a oportunidade de integrar um programa de pré-aceleração. O vencedor será ainda incubado pela Brisa e receberá o apoio da empresa na fase go to market.

Depois de nos últimos anos ter desenvolvido um trabalho de inovação associado à área dos sistemas de informação, da telemática rodoviária, dos “connected cars”, a Brisa mantém, assim, a sua aposta nesta vertente com o prémio Brisa Mobilidade para, desta forma, distinguir um projeto relacionado com serviços e/ou soluções tecnológicas que contribuam para melhorar a eficiência e a integração dos sistemas de mobilidade, ou que crie novas ofertas de mobilidade ou, ainda, que contribua para um upgrade da conetividade dos sistemas de transportes, urbanos e não-urbanos, de passageiros e comerciais, nas perspetivas digital e comportamental.

Nas palavras de Fernando Fraga, diretor de inovação da Acredita Portugal

O ambiente atual é de transformação no modo como encaramos a mobilidade, passando de um transporte muito individualizado para alternativas e uma economia de partilha associada à mobilidade. Na Acredita Portugal, com o apoio da Brisa, já lançámos projetos – entre soluções de “carsharing”, partilha de lugares de garagem ou de veículos familiares – que trazem consigo fatores de mobilidade que ajudam a que as populações se desloquem de forma muito mais eficiente, consumindo menos recursos e fazendo uso da infraestrutura existente.

Partilhar:

Escrito por Francisco Tomé Costa

Francisco Tomé Costa é um empreendedor que tem vindo a trabalhar na indústria de Internet desde 1997. É apaixonado por negócios e tecnologia.

Deixar comentário

O teu endereço de email não será publicado. Campos necessários estão marcados *